terça-feira, 31 de dezembro de 2013

Tempo de recomeçar

A Sabedoria divina ensina que há um tempo para tudo: "de nascer e de morrer, tempo de chorar a vida, de sorrir e agradecer", entre outros tempos... Carlos Drumond de Andrade tem um texto muito lindo, no qual exalta a sabedoria de quem "fatiou o tempo", dividindo-o em ciclos que se encerram e recomeçam...
É fato que a gente não conseguiria "sobreviver" se o passar do tempo fosse só uma rotina enfadonha... Há que ter espaço para celebrar tempos especiais... Celebrar um novo ano é uma forma de resgatar tudo o que há de bom na vida e ter uma "nova chance" de "recomeçar"...

Recomecemos, então, pelo que temos de melhor e mais especial...

Chegamos ao final de 2013, não digo juntos, porque alguns se foram, mas, quem sabe, em um só coração - pelo menos os que, por vontade própria, permanecemos... E isso é muito especial!

Este foi um ano particularmente duro, pelas perdas sofridas... E, encerrando-se este ciclo, é certo que há muito a agradecer...
Gostaria muito de poder elencar o nome de cada um e as suas características mais queridas e delicadas, que vislumbro em nosso convívio... Fico com receio de ser traída pela distração, que acaba se impondo pelos que agora me solicitam e pela correria com que estou escrevendo este pequeno e último texto do ano...
Deixo isso então para depois, com calma, em outro texto...

Mas, além de ter muito a agradecer a Deus - pelas oportunidade de, vivendo, aprender; por tantas gentilezas e pequenos carinhos em minha vida que Ele coloca e que se fazem pela ação do outro - é tempo também de agradecer a cada um de vocês, pela proximidade do convívio, pelas alegrias e tristezas repartidas, pelas dores divididas e amenizadas por gestos e palavras.

O Pe. Giuliano nos dizia no domingo que, fundamentalmente, uma palavra sintetiza tudo o que é essencial na vida: amor. Mas amor que significa cuidado, ocupação com o outro - seja ele quem for.
Nada além disso pode expressar o que é a vontade de Deus para a vida de cada um, nem há outra forma de amar a Deus.
Simples assim...
Portanto, obrigada a todos, pelo esforço constante de que esse amor-cuidado seja vivido e preservado entre nós. Obrigado, Senhor, porque coloca esse sentimento em nossos corações. Obrigado, Senhor, porque, por Graça, ele tem sido buscado e acolhido.

2013 chega ao fim e leva com ele algumas durezas...
2014 chega, trazendo o que ficou de doçura e de suavidade do nosso convívio.

Traz também o que se perpetuou da memória de nossos queridos que se foram... Obrigada Cortez! Obrigada, Sr. Décio! Obrigada Verinha!. Obrigada, Luzia! Obrigada, Valdemar!

Traz ainda toda a animação e o amor do coração na melodia cantada... Obrigada Acir, Marilda, Áurea, Mário, Tati, Mantovani, Paulo, José, Edwin, Célia, Esqueda, Walter, Lippe, Salete, Arlene, Sidney, Carmo, Neide, Regina, Silvia, José Roberto, Izabel, Ivanilde, Valdir, Lopes, Moysés, Yara, Cláudia, Adair, Cida Troiano, Cida Faccin, Ivone, Ana, Américo, Alberto, Sueli, Lúcio, Osvaldo, Filomena... Vocês são para mim exemplo de empenho e de força de vontade!

Obrigada, Xico, pela perseverança e pelo esforço em sempre dar o seu melhor. Obrigada, Edson, que se achega mais e tenta encontrar espaço para, assim como seu parceiro Xico, devotar sua gratidão a Deus em forma de música.

Obrigada, Luci, pelos anos de talento dedicado, desejando que não os esconda e que encontre um lugar para exercê-lo.

Obrigada ainda, Pe. Giuliano, pelas homilias cheias de espiritualidade e pelo apoio silencioso e concreto, que nem todos percebem, mas que está sempre presente.

Valeu, 2013!
Que venha 2014 e que possa ter a leveza do amor de Deus impregnada em cada acontecimento e em cada coração que se deixa ser amado e se abre para amar.
Bem-vindo sempre, Amor-Cuidado!

Boas festas a todos e boas férias também!

Beijo a cada um.

Marly

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...