terça-feira, 10 de setembro de 2013

Tudo muda...

Li somente um único livro de Guimarães Rosa e já se vai longe o tempo em que isso se deu... Ainda estava na adolescência e só podia entendê-lo com minha mente juvenil.
Fiquei encantada com uma coletânea de frases dele que encontrei agora e compartilho-as com vocês, bem como o vídeo que se segue, que trata da fluidez dos acontecimentos.

“Deus nos dá pessoas e coisas, para aprendermos a alegria... Depois, retoma coisas e pessoas para ver se já somos capazes da alegria sozinhos... Essa... a alegria que ele quer” (Guimarães Rosa).

Então tem sido assim ultimamente... Tendo aprendido a alegria pela vida afora, alguns momentos têm sido teste para ver se já consigo ser alegre sozinha, no dizer de Guimarães Rosa...
 
Tem sido difícil, nos últimos tempos, viver a alegria. Ela tem sido quase um empenho, um propósito buscado com esforço, porque mesmo que meu coração não entenda todas as perdas que temos sofrido, minha razão sabe que é preciso ir em frente e que o melhor da vida está nas pequenas coisas, nos pequenos gestos, nos pequenos milagres que acontecem desde que abrimos os olhos pela manhã, na vida que renasce e floresce no meu jardim, no sorriso do meu neto e em tantos outros gestos queridos que recebo de vocês e dos meus...

“O importante e bonito do mundo é isso: que as pessoas não estão sempre iguais, ainda não foram terminadas, mas que elas vão sempre mudando. Afinam e desafinam” (Guimarães Rosa). 

Talvez, por estar mudando, porque tudo mudou à volta também, eu venha "desafinando" um pouco... Sei que não tenho sido muito boa companhia e que não estou desempenhando a contento o que sempre me propus a fazer junto com vocês...

“As coisas mudam no devagar depressa dos tempos” (Guimarães Rosa).

Não tenho e nunca tive pretenção de que as coisas permanecessem sempre iguais, não sou apegada à mesmice, mas têm acontecido mudanças demais... E fundamentalmente, perdas demais... afff...
E desta vez os tombos vieram muito seguidinhos, mal estava me equilibrando de um veio outro e outro e outro...

“O correr da vida embrulha tudo. A vida é assim: esquenta e esfria, aperta e daí afrouxa, sossega e depois desinquieta. O que ela quer da gente é coragem..” (Guimarães Rosa).

Se vocês não fossem UM comigo, certamente estaria bem pior do que estou, por isso só tenho a agradecer a vocês todos e dar graças ao Senhor por tanto amor que tem colocado e sempre colocou em minha vida. É esse amor que me dá forças e coragem para, diante das tristezas, buscar com afinco a alegria, que sempre foi e é, na verdade, uma parte da minha essência.

“Digo: o real não está na saída nem na chegada: ele se dispõe para a gente é no meio da travessia”  (Guimarães Rosa).

O vídeo é bem interessante, espero que gostem...
Escutem depois, com "novos ouvidos", a música que se segue ao vídeo, na voz de Ir. Miria Kolling.




 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...