terça-feira, 8 de novembro de 2011

Homenagem pelos 18 anos do Coral

Esse texto foi carinhosamente escrito e lido pela nossa querida Ana Maria L. Daibem na missa em que celebramos o aniversário de 18 anos do Coral, em 2010.
Só hoje consegui postá-lo e arquivá-lo na seção Depoimentos.
Se tão belo sermos vistos desse modo, tão grande desafio de mantermos vivas as palavras que nos foram atribuídas - 'acolhimento'; 'cartão de visitas';  'construção de unidade'; 'família'...
Ano que vem faremos 20 anos. Agradeçamos a Deus e peçamos a ele que nos ilumine em cada canção!
Beijo para vocês.

...

Caríssimos Irmãos em Cristo
Padre Giuliano
Paroquianos e Visitantes
Membros do Coral São Judas Tadeu e São Dimas
Estamos em festa, pois hoje é aniversário do nosso Coral que completa 18 anos.

Vale a pena recordar para quem viveu o nascimento dessa obra de Deus e contar para aqueles que ao longo do caminho foram chegando e estão conosco.

Nos anos 80 ( não importa que era no século passado !!!), quando participávamos com os filhos ainda pequenos na missa das 10h30min aqui no Santuário, nos chamava atenção aquela menina tão jovenzinha que tocava violão e cantava com as crianças. A semente já estava lançada e vinha sendo cultivada por Deus. No inicio dos anos 90, numa missa na Igreja de São Judas Tadeu e São Dimas, o saudoso Monsenhor Ivo anunciava: Vamos formar um grupo de canto... lnscrevam-se... Participem...

Aquela menina que se tornara esposa e mãe era a Marly e aquele grupo de canto que nascia, tinha ela no órgão, a Trindade e o Paulinho, ambos ao violão, aos quais se uniu mais tarde Richard ao teclado.

A semente frutificou, vejam que belo coral  temos hoje, lembrando que a Trindade rege atualmente um grupo de canto na Missa das 8 horas do Domingo na Igreja de São Judas Tadeu e São Dimas. O grupo foi seguindo- seu caminho com pessoas de nossa comunidade que se dispõem aos ensaios todas as quartas feiras das 20h às 22h. Fizeram parte desse grupo pessoas que nos são muito caras que já não estão mais entre nós, aos quais registramos nossas homenagens como o Cortez e o Décio Croce.

Hoje não é mais um Grupo de Canto, mas um Coral com a Marly na regência, a Luci no teclado, o Chico no violão, o Carlinhos na percussão. É importante que todos saibam que o Coral também cumpre uma missão social, pois quando é chamado para cantar em eventos, como casamentos, bodas, sempre graciosamente, apenas solicitam uma ajuda que é encaminhada a Creche São Judas.

É bom lembrar que não há processo seletivo para fazer parte do coral, basta você querer, ter o desejo de participar, de decidir por meio do coral se colocar a serviço do Senhor, e assim ser um bem para si mesmo e para seus irmãos. O Coral está aberto a todos que quiserem participar.

Peço licença a comunidade para em nome de todos nós expressar aos membros do Coral algumas impressões de como os vemos, os acolhemos, como os sentimos.

Vocês nos acolhem nas celebrações partilhando gratuitamente seus talentos e por meio dos dons que o Senhor lhes concede, nos alegram, embelezam o cerimonial Litúrgico, nos comunicam por meio da música, a mensagem e o amor de Deus.

A recíproca é que nós os acolhemos com muita gratidão, vemos em vocês um testemunho a ser vivido por nós Segundo os talentos que Deus nos concede.

O Coral é nosso cartão de visita, muito nos honra saber que sua atuação não se limita as celebrações da nossa paróquia. Já rompeu as fronteiras para evangelizar segundo os caminhos e as paragens que o Senhor indica.

Por meio da música, cantando louvamos o Senhor, cantando oramos ao Senhor. Assim escreveu Kurt Pahlen:

"A música é um fenômeno acústico para o prosaico, um problema de melodia, harmonia e ritmo para o teórico, e o desdobrar das asas da alma, o despertar e a realização de todos os sonhos e anseios de quem verdadeiramente a ama...  A melodia é o resultado do que há de melhor em nossa alma. É poesia, essência. Nem mesmo o artista dela toma conhecimento, a não ser quando tem o coração e a alma abertos para a dimensão espiritual, para a dimensão do que há de sublime na natureza humana, quase divina, que o levam a um estado especíalíssimo de alma que se chama inspiração.

Um aspecto que distingue sobremaneira um canto coral é ser uma experiência de construção da unidade na diversidade das pessoas que o compõem. Ninguém é o melhor porque é a entrega pessoal de cada um que nos permite apreciar todas as vozes em uníssono.

Com certeza essa unidade é possível porque existe em todos os seus integrantes uma rede fraterna de sentimentos e ações. É por isso que já ouvimos e presenciamos muitas vezes manifestações assim: "O coral é uma família". Esse testemunho nos sinaliza que enquanto comunidade precisamos viver entre nós o sentido de família, de unidade, como está nos Evangelhos ; "Vede como se amam”.

Parabéns a todos vocês!

Somos gratos pela dedicação ao Coral e por meio dele a cada um de nós que somos presenteados com suas canções e mensagens.

Que Deus os abençoem e que continuem cantando e nos encantando.

Ana Maria Lombardi Daibem
(Obrigada, Ana, por seu carinho conosco)

Um comentário:

  1. Enquanto preparo um bolo gelado de ricota e requeijão com cobertura de goiabada derretida, tento acompanhar o Blog para saber de tantas notícias que me maravilham! Ainda tenho de completar uma corrida diária, então deixo aqui meu último minuto com uma palavra que descreve o coral: VALOROSOS, Parabéns!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...