quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Compartilhando a dor, em união

Unidos, compartilharemos com a Adair e sua família, hoje, na missa por intenção de sua mãe, momentos de saudade, de ausência-presença.
A morte é sempre uma perda, um vazio, uma ausência, um sofrimento. Ela  joga por terra tudo o que a gente acha que sabe sobre a vida. Mas não é a última palavra sobre a vida, pois foi vencida pela ressurreição.
Antes de tentar entendê-la com a cabeça, é preciso que se compreenda e aceite que ela faz parte da vida que temos. “Se o grão de trigo não cai no chão e se não morre, viveu em vão”. Na morte deixamos tudo o que temos para sermos tudo o que somos...
A fé ensina que nascemos para a vida eterna e levamos junto tudo de bom que soubemos ser e toda a Beleza, Bondade e Verdade vivenciada aqui.
Que a missa de hoje seja celebração da vida, da solidariedade e de toda a presença que dona Judite soube ser no mundo.

Que minha passagem pela vida deixe uma profunda marca!
Que depois de eu ter vivido nesta Terra, ela fique um pouco melhor, com menos egoísmo, menos ódio, menos fome, mais AMOR!

A música a seguir, que encontrei por uma delicadeza de Deus, em um momento que tanto dela precisava, fala da esperança cristã e dá sentido à perda do ser amado, na certeza de que ele já se encontra em plenitude, junto a Deus, sem nada mais necessitar.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...