quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Com coração de mãe - Chiara Lubich

    Façamos este propósito: vou comportar-me com todas as pessoas de quem me aproximar, ou para quem trabalhar, como se fosse a mãe delas.
    A mãe sempre acolhe, sempre ajuda, sempre espera, tudo cobre. A mãe perdoa tudo ao filho, mesmo que ele seja um delinquente ou um terrorista.
    De fato, amor de mãe é muito semelhante à caridade de Cristo, de que fala Paulo (cf. 1Cor 13, 1-13).
    Se tivermos um coração de mãe ou, mais especificamente, se nos propusermos a ter o coração da Mãe por excelência, Maria, estaremos sempre prontos a amar os outros em todas as circunstâncias.
    Amaremos a todos e não apenas aos membros da nossa Igreja, mas também aos membros das outras. Não apenas os cristãos, mas também os muçulmanos, os budistas, os hinduístas etc. Inclusive os homens de boa vontade, inclusive cada homem que vive na Terra. Porque a maternidade de Maria é universal, como universal foi a Redenção.




179- Vem, Maria, vem
Vem, Maria, vem!
Vem nos ajudar neste caminhar tão difícil rumo ao Pai.

Vem, querida Mãe, nos ensinar a ser testemunhas do Amor
que fez do teu corpo Sua morada, que se abriu pra receber o Salvador

Nós queremos, ó Mãe, responder ao amor do Cristo Salvador.
Cheios de ternura colocamos, confiantes, em tuas mãos, esta oração.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...