quinta-feira, 1 de junho de 2017

Amor que sustenta!


Enquanto escrevo os homens estão ensaiando as músicas novas na casa da Marly. Nós - as Luluzinhas (risos) - já ensaiamos na segunda-feira. Entre chazinho, cocada, bolo, amendoins, nos divertimos muuuuito e melhoramos nossa segurança para cantar. Ouvi dizer que hoje teriam vinho. Isso eu acho injusto! Meninas, teremos que agendar novo ensaio. Urgentemente! kkkk
Acho muito lindo que, quando parecemos estar por um fiozinho ali, cansados, ausentes, um pouco desanimados, vejo surgir um vigor incrível e uma disposição bem bonita para aprender e ali estar.
Se eu não acreditasse que algo maior nos une, ficaria bem intrigada toda vez que isso acontece. Mas sei e curto com paixão a ação (do Santo Espírito) entre nós!
É tanta alegria que o "Trem-bala" que estava parecendo uma locomotiva está retomando sua velocidade!! Hahaha. É tanta beleza nas vozes que o "Nada te turbe" afeta nossas células. Não sei vocês, mas eu sinto assim!
É tanto amor de Deus (por mim e meu por vocês) que o "É preciso simplesmente amar" está ficando linnnndo... e eu nem sei se mereço ouvi-lo cantado por todo mundo, mas ahhhh, vão ser queridos assim lá longe!
A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e área internaGuardei essa foto já faz um tempinho porque fiquei bem tocada com a delicadeza desse instante e, de verdade, temos tantos momentos bonitos assim entre nós. Ora muito engraçados, outros tensos, muitos cheios de amor e fé, vão compondo as nossas estórias, Por elas somos realmente afetados. Seja pelo riso, pelo canto, pela oração, por causa de cada um deles, estou certa, vale muito estar junto. Que tudo que nos vincula nasça sempre do coração de Deus e a Ele retorne, aproximando e iluminando quem encontrarmos também, quem quiser participar! Porque para nós, tudo isso é alento e sustento. O melhor que há entre nós!


segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

É Natal!



“É Natal, está no ar o calor, a esperança de paz!”

Coisa bonita é ver nas entrelinhas da vida o que a solidariedade nos faz!

Ensaiar as músicas de Natal nesse finalzinho de ano foi algo exigente mas também muito especial. Contar com a ajuda de instrumentistas que foram chegando, de uma regente que sempre nos socorre quando precisamos de novidades e de uma pianista que se desdobrou para, junto a nós, tornar possível o ensaio e as apresentações de Natal foi de enternecer o coração. Sim, quando estamos fracos é que somos fortes...

Impressionante (vi)ver Deus preenchendo nossas lacunas, ocupando espaços vazios, trazendo alento e paz. E, realmente, o que seria de nós não fosse esse amor zeloso de um Deus que nos acompanha e sabe nossos anseios e nossas necessidades? E como poderia chegar até nós sem pessoas prontas para nos dar as mãos?

Não há desprezo em Sua escuta, em Sua atenção. Ele ouve, cuida, atende!

E para dar maior veracidade ao caminho que fizemos - apenas superado pela vontade humilde de cada um em formar um nós, e por essa grata disponibilidade de mais alguns -, vivemos esse encanto em meio a um apagão... Uma chuva forte, a ausência de luz afetando-nos diretamente, a prontidão de pessoas queridas, com seus celulares que agora parecem holofotes, e o que se pode ouvir com o coração!...

A certeza de que algo nos ultrapassa, que há um Amor muito maior por nós e entre nós!
Que nos aproxima e nos integra, que nos dá condições de cantar quando um de nós está no leito de um hospital, que nos sustenta na fé, na confiança em que esse presente vivido em Deus há de tocar outros corações também...

Sabemos que não há diferenças, para Deus, entre quem sempre esteve ou aquele que chega, o que nunca se foi e aquele que volta, o que canta melhor porque tem dom ou o que se esforça melhor porque quer cantar. Deus vê a intenção do nosso coração, conhece o que nutre nossa alma e nos quer apenas felizes, mais simples e mais fraternos!

Ao que recebemos pelo pouco que doamos, profunda gratidão! Foi lindo viver cada um desses momentos: delicadeza, ânimo, tempo, espaço, comunhão, doçura, harmonia e toda graça. Tudo isso seja devolvido a cada um de vocês que nos ajudaram! Que esse canto chegue a todos os cantos, onde puder chegar, e transmita essa certeza tão bonita de que Deus escuta e vem, pessoalmente, nos encontrar!

É Natal!

Apresentação na Casa do Garoto dia 02/12/16

quarta-feira, 26 de outubro de 2016

MÚSICAS NOVAS!!

É Natal

sopranos

contraltos 

  tenores 

  baixos 

Maria, não temas

sopranos

contraltos

tenores

baixos

sábado, 6 de agosto de 2016

15ª Festa de Santa Beatriz

Amanhã estaremos no Mosteiro da Imaculada Conceição e São José, em Piratininga, celebrando o Cinquentenário do Mosteiro.
Essa é uma grande honra que nos é concedida há alguns anos e que muito nos alegra! 
Sinta-se convidado(a) a estar lá conosco, amanhã!




sexta-feira, 15 de julho de 2016

sábado, 30 de abril de 2016

Todos nós, juntos...

Ontem participei de uma missa de sétimo dia e, ao final dela, alguém do coral da Igreja São Benedito, que cantou na missa, elogiou muitíssimo o nosso grupo e disse o quanto gosta de nos ouvir cantar.
Emocionada pelas palavras, só pude agradecer e sorrir...
Como sempre acontece, fiquei pensando, muito tempo depois, como é sempre tão comovente para mim a dedicação de todos vocês, membros do grupo, para dar o seu melhor...
Esta é mesmo uma experiência muito forte para mim e, pelo impacto que causa e pela força que transmite, me faz renovar a cada encontro o entusiasmo e a alegria de estar junto com vocês.
Não há dificuldade a enfrentar, nervosismo ou decepção que supere o que todos nós juntos podemos alcançar e experimentar, mesmo que em relâmpagos, do verdadeiro Amor.
Agradeço sincera e profundamente a cada um pelo esforço, disponibilidade e amor com que se dedica a dar vida ao nosso grupo. E, certamente, se conseguimos de alguma forma tocar corações, isso se deve ao Amor que perpassa cada um de nós no empenho de servir a Deus.
Que assim seja, por muito tempo, enquanto Ele nos permitir.
Olhem as fotos; sintam e recordem o quanto vocês dão de si a cada ensaio. (Mesmo quando fazem careta para uma música nova que cismo de levar... rsss).


 Tenores














Baixos








  




Contraltos






 Sopranos e nosso Violeiro-Mor, Xico




quinta-feira, 14 de abril de 2016

E seja feliz















Sopranos


 Contraltos


Tenores


 Baixos

domingo, 27 de março de 2016

Amor de Pai!



Fazendo uma simples negociação acerca de um serviço com um marceneiro foi que eu O vi outra vez!
Conversando como fizemos em outras ocasiões, bati os olhos em suas mãos e vi que um dos seus dedos havia sido amputado. Um sentimento antigo preencheu meu peito... era muito parecido com as mãos do meu avô. Homem humilde, trabalhador e muito digno, sofreu um acidente em uma máquina no serviço e precisaram amputar o dedo atingido. Tenho clara a lembrança da sua mão segurando a minha e do quanto ele fazia por toda a família, sem jamais queixar-se sobre aquela condição...
Esse homem - também com uma trajetória de muito trabalho - contou que a máquina que cortava a madeira levou seu dedo em um milésimo de segundo. Mas o que me emocionou foram as palavras que seguiram...
“Foi por Deus, Deus é muito bom! Foi por causa desse acidente que ali mesmo, da cama do hospital, decidi que meus filhos, que trabalhavam comigo, não passariam pela mesma coisa que eu. Telefonei para a empresa que vendia uma daquelas máquinas de alta precisão, que dispensam a proximidade das mãos com a linha de corte. Antes eu estava em dúvida, pois não tinha recurso para a compra. Mas meus filhos não poderiam passar pelo que passei. Comprei! Pago até hoje e foi, sem dúvidas, o melhor investimento que fiz! Imagina vê-los sofrendo por isso".
A emoção sentida por causa da beleza desse amor – amor de Pai! – ecoou em mim durante essa Páscoa. Lembrar dele e do meu avô, das escolhas que se faz quando o outro realmente importa e das marcas da vida de quem se entrega por amor, fez refletir mais profundamente sobre o Amor de Deus por nós! E com essa reflexão veio a certeza dessa grandiosa diferença: amar verdadeiramente é doar a si mesmo, cuidar, se compadecer e se comprometer, gerando um movimento para o outro que nos liberta do individualismo e que quer participar da felicidade plena da pessoa humana!
Fazer a experiência desse amor, ter a certeza de que alguém se moveu por nós, não pode gerar outra coisa... a alma se dobra nessa mesma direção. Quer se doar, se entregar, quer proteger, quer fazer algo concreto e sensível para o outro. 
Foi sobre essa espécie de Amor - com letras maiúsculas - que nos falou aquele Homem, Filho de Deus! Sobre um amor por toda a humanidade! Não um amor acidental, mas um amor incondicional! Que caminha conosco até o fim e que renova o sentido da nossa vida!
Foi sobre esse modo de sentir e agir que a trajetória da cruz contou sobre a transformação do pão e do vinho em corpo e sangue, e da morte em ressurreição. Sinais claros de que o verdadeiro Amor nos ama! Resta-nos ainda decidir qual caminho escolhemos a cada dia das nossas vidas.
Que esse quentinho no coração, abalado por um gesto bom – amor de Pai! - quebre mesmo todas as nossas resistências e que cada gesto de amor sincero nesse mundo seja muito mais forte contra toda forma de desamor!

Feliz Páscoa do Senhor!

sábado, 26 de março de 2016

Cristo está vivo!




Celebrar a Páscoa é poder revivê-la! 
Da cena incompreensível de Jesus Crucificado vemos, ainda hoje, tantos fragmentos em nosso meio: a falta da compaixão, de sinceridade, de atitudes fraternas e a ausência de mais um monte dessas pequenas coisas que - reconheçamos - faz toda diferença na vida da gente!
Para fazer o amor prevalecer, precisamos insistir em re-agir, responder e reinventar nossas ações diante dos acontecimentos, espelhando-nos no ensinamento primeiro e incrível, Daquele que não Se escolheu, mas escolheu todos os homens do mundo; Daquele que, podendo livrar a Si mesmo da morte, escolheu ir até o fim, deixando-nos a lição de total comunhão, plena participação da nossa vida. 

E depois do sofrimento, da dor e da morte, eis a Ressurreição! A vitória do Amor...
Sim, sabemos que muitas vezes o que vivemos é calvário, nada comparado ao que Ele viveu, mas suficientemente forte para evidenciar nossas fraquezas, limites e medos. No entanto precisamos procurar pelo Amor e manifestá-lo; saber o que nos torna mais amorosos e cultivar essa nossa melhor parte. Procurar os sinais da presença do Amor imenso de Deus por nós.
Ver, por exemplo, que o tempo tem nos beijado os cabelos e a voz, e que mesmo assim a maioria está sempre presente nos ensaios e nas missas, é coisa que faz crer de novo e de novo em um grande amor. Saber que, independentemente das habilidades musicais que temos, podemos tocar corações, ainda é de enternecer a entusiasmar... E o que dizer da emoção que tantas vezes sentimos quando cantamos uma daquelas músicas que silencia a igreja inteira e a nós mesmos?... 

É certo que "Deus ouve a canção do nosso coração e a faz chegar a quem precisa ouvir", diz alguém que nos rege e nos ama profundamente, fazendo conosco um caminho de pequenas ressurreições a cada dia, tudo em nome de um Só Amor! Jesus!
Seja esse o sentimento maior dentro de cada um de nós: o Cristo está vivo! Seja essa consciência a nossa força de permanecer cantando e amando, servindo e compartilhando. Que nossos gestos sejam límpidos e amorosos, que nossas vozes sejam tão cheias de amor verdadeiro que, ao sermos vistos e ouvidos, possamos levar a boa notícia: Jesus ressuscitou e segue o caminho bem perto de nós! Tenham uma Santa Páscoa junto aos seus, queridos!
Cláudia

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

Quão grande és Tu


Sopranos


 Contraltos


 Tenores


 Baixos


 902 - Quão grande és Tu

 1. Senhor, meu Deus, quando eu, maravilhado,/
fico a pensar nas obras de Tuas mãos/
O céu azul de estrelas pontilhado/
O Teu poder mostrando a criação

  Então minh'alma canta a Ti, Senhor: // 
Quão grande és Tu! Quão grande és Tu!// (2x)

2. Quando a vagar nas matas e florestas/
o passaredo alegre ouço a cantar./
Olhando os montes, vales e florestas/
e a fonte, além, eu ouço a murmurar

3. Quando eu medito em Teu amor, tão grande/
– Teu filho dando ao mundo pra salvar,/
na cruz perdendo seu precioso sangue –
Minh'alma pode assim purificar

4. E quando, enfim, Jesus vier em glória/
e ao lar celeste, então, nos transportar/
Te adorarei, prostrado e para sempre:/
“Quão grande és Tu, Meu Deus”, hei de cantar!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...